13/06/2012

Governo congela vagas para cursos superiores


O Governo congelou o número de vagas para cursos do Ensino Superior para o próximo ano letivo, que não vão aumentar em relação a 2011-2012, a menos que as instituições consigam provar a empregabilidade dum curso.

O despacho que regulamenta a fixação das vagas para o Ensino Superior foi publicado terça-feira à noite na página da Direção-Geral de Ensino Superior (DGES) e determina que o número de vagas para cada universidade ou politécnico "não pode exceder a soma das vagas fixadas para essa instituição para o ano letivo de 2011-2012".

A DGES poderá autorizar mais vagas em "situações particulares": quando as instituições consigam provar que os alunos de um determinado curso têm menos probabilidades de ir parar ao desemprego.

O Governo recomenda às universidades e politécnicos que "redistribuam" as vagas que têm disponíveis para poderem aumentar o número de alunos nos cursos de "Ciências, Matemática, Informática e Engenharia".

Por outro lado, impõe às universidades e politécnicos que reduzam em pelo menos 20 por cento o número de vagas nos cursos de professor do ensino básico e educação de infância, onde identifica "excesso de oferta".

Devem também ser reduzidas as vagas nos mestrados de habilitação profissional para a docência.

Fonte: www.dn.pt