05/02/2013

Andreia Almeida, presidente da Associação de Estudantes do Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Aveiro

Andreia Almeida, presidente da Associação de Estudantes do Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Aveiro
É a nova presidente da Associação de Estudantes do Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Aveiro (AEISCAA). Andreia Almeida, aluna de mestrado em Contabilidade – ramo Auditoria – ganhou as eleições em dezembro com um caderno de missões apostado na “verdadeira defesa dos interesses dos estudantes do Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Aveiro (ISCAA)”. 
Para isso, nomeia a continuação da aposta em áreas como a “política educativa, mobilidade e emprego e ação social, sem esquecer áreas tão importantes como o desporto e a cultura”. 
A estudante do ISCAA tomou posse dia 4 de fevereiro.

Apresentou-se às eleições com atenções redobradas nos temas da mobilidade e do emprego. Que poderemos esperar do seu mandato na defesa de cada uma destas áreas?
Todas as áreas são importantes e todas elas merecem a mesma preocupação. No entanto, há áreas que são de particular interesse para os estudantes como é o caso da mobilidade e do emprego. Deste modo, e atendendo à atual conjuntura, muitos estudantes optam por programas de mobilidade estudantil como forma de enriquecimento pessoal e profissional. O nosso objetivo nesta área é o de divulgar e apoiar, nos que for possível, os estudantes. Na mesma linha, temos o emprego que é uma das grandes preocupações dos estudantes. Nesta área pretendemos fomentar a divulgação de ofertas de emprego e aproximar as entidades empregadoras dos estudantes do ISCAA.

A ação social também não deixou de estar presente no seu manifesto. Com que medidas espera avançar nesse contexto?
Ao nível da ação social queremos ajudar os estudantes do ISCAA que se encontram mais vulneráveis. Não vamos deixar que estes estudantes se sintam desamparados e abandonados. Vamos apoiar os estudantes, no que nos for possível, para que estes não abandonem o ensino superior.
Que política educativa quer ajudar a implementar?
Para este mandato queremos apostar em atividades que proporcionem enriquecimento extracurricular e que permitam aos estudantes adquirir competências transversais que tanto são valorizadas pelas entidades empregadoras. Vamos realizar um evento a nível nacional, a “IV Olimpíada da Contabilidade”, e demais atividades que sejam do interesse dos estudantes. 

Sendo uma das suas preocupações o enriquecimento extracurricular dos alunos do ISCAA, que atividades a AEISCAA se propõe organizar tendo em conta esse objetivo?
Vamos organizar atividades com entidades empregadoras, conferências, whorkshops, seminários e conversas informais. Todas estas atividades vão ser realizadas com temáticas importantes para o percurso académico dos estudantes e que lhes permitam complementar a sua aprendizagem.

Preocupa-a o atual contexto do Ensino Superior em Portugal?
Sim, acho que o futuro de Portugal passa pelos estudantes do Ensino Superior. Nós podemos fazer a diferença. No entanto, frequentar o Ensino Superior é dispendioso para as famílias, mas é um investimento que compensa pois os estudantes adquirem competências que lhes vão ser úteis para toda a vida e que no mercado de trabalho são mais valorizadas.

Que pode a AEISCAA fazer para ajudar a resolver esses problemas?
A AEISCAA pode motivar os estudantes para enriquecerem o seu percurso académico e promover junto deles que um bom percurso académico pode ser uma mais-valia para o seu futuro.

fonte:uaonline.ua.pt